Caderno de Campo

a minha fancofilia

Posted on: 02/12/2010

Um dos grandes desgostos da minha vida, a par de não perceber nada de música, é a minha lacuna no francês: entendo quase tudo o que dizem, desenrasco-me miseravelmente a falar e não consigo ler. Nasci no 14e arrondissement mas não fiquei lá o tempo suficiente para absorver nada. No entanto fui criada no berço francófilo da minha francófona mãe, cresci a ouvir jacques brel, léo ferré, aznavour, georges brassens. Boris vian foi um dos meus heróis da adolescência, e depois o cinema – andré téchiné (em vez de me dedicar aos clássicos).  Já durante a faculdade, massacrei os meus amigos com o renaud:

Ainda por cima o gajo era giro nos anos 70… depois piorou. O que sei de francês deve-se a horas passadas a decorar as letras das canções destes e de outros (quase todo o calão aprendi com este rapaz em cima).

Hoje ouvi uma banda chamada Moi non Plus que me deu tanta vontade de ouvir o Brassens e lembrei-me que ando há um ano e meio (desde que mudei de casa) para ligar o gira-discos e tenho que o fazer urgentemente. Até lá:

 

 

Anúncios

2 Respostas to "a minha fancofilia"

o imbecil do iutú tá-me a boicotar, ficam aqui os links:


(aqueles acordes dos primeiros segundos são …)

As letras do Brassens!… Não há igual.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

as penúltimas

%d bloggers like this: